Sucesso - 12 anos de atuação

Já se passaram quatro anos que o Instituto Anjos da Enfermagem recebeu o apoio do COFEN. O programa é um sucesso em todo o país e tem conquistado não só a enfermagem brasileira, mas toda uma sociedade do bem, que aprendeu a respeitar e conhece o trabalho sério dos Anjos da Enfermagem.

Ainda hoje, Jakeline Duarte não aceita pagamentos para apresentações e mantém o pensamento de que as coisas feitas com amor são eternas ao coração dos que recebem. Humildade, respeito, amor, solidariedade e simplicidade são os elementos norteadores do trabalho dos Anjos da Enfermagem. E foram esses pilares que lhe renderam credibilidade. Hoje os Anjos atuam em 17 Estados brasileiros, com sede no Cariri, onde nasceu.




A sensibilização de estudantes e profissionais de enfermagem contribui para o fortalecimento da profissão, essa mudança será motivação e estímulo para outros grupos e enfermeiros que exercem suas profissões de forma digna e honrosa, promovendo e disseminando a arte de cuidar com solidariedade.


Para a concretização de sua missão, o Instituto atua através de três grandes pilares: Formação, Assistência e Pesquisa e embasados em documentos como a Carta de Ottawa, que trata da importância da promoção da saúde; o Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA,  sobre os direitos das crianças e adolescentes e do documento  da  Política Nacional de Humanização - PNH, que orienta diretrizes para implantação de uma assistência à saúde mais humana e resolutiva.

Neste mês de comemoração também lançamos uma campanha de arrecadação de fundos.  O valor arrecadado será utilizado em três principais pontos: 1) Fortalecimento da Gestão; 2) Manutenção e Expansão das Ações dos Anjos para o estado de São Paulo; 3) Organização do E-commerce dos Anjos da Enfermagem, para atender a todo Brasil.

O Instituto Anjos da Enfermagem continua firme e forte, desejamos continuar nossa missão de educação em saúde através do lúdico e humanização da assistência a saúde. Faça parte da nossa história, contribua, seja um Anjo também!  Saiba mais: migre.me/pExfD 


Leia mais...

O Apoio do Cofen - 12 anos de atuação

O sonho não parou por aí. Em meio a lembranças de tudo que passou para construir e equipar as duas brinquedotecas, o destino ainda lhe preparava uma grande surpresa. Uma nova gestão assumia a presidência do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), no início do ano de 2008. Através de um telefonema a Jakeline Duarte, os novos conselheiros marcaram uma reunião. Eles queriam conhecer o projeto que estava mobilizando milhares de estudantes em todo o país.

Convidada para uma reunião em Fortaleza com o presidente do COFEN, Dr. Manoel Carlos Neri, Jakeline não pensou duas vezes para ir rumo a Fortaleza. Ao chegar, ela pediu ao presidente apoio para confecção de cartazes, folders e material gráfico para divulgar o projeto na região. Mostrou um vídeo filmado por um a TV local, que resumia o trabalho dos Anjos no Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha.

Ao assistir o vídeo e sensibilizado com as ações do projeto, Dr. Manoel olhou para Jakeline e disse: “Mas você só quer isso? Eu penso mais alto, tenho uma proposta: quero implantar o projeto dos Anjos da Enfermagem em todo o Brasil!”. Jakeline Duarte, atônita, não acreditava no que estava ouvindo.




O presidente, então, finalizou: “Milhares de estudantes devem ter a oportunidade de vivenciar um trabalho como esse. Você só tem uma semana para elaborar todo o projeto”. Até hoje o apoio do COFEN tem sido fundamental para a realização das ações do Anjos da Enfermagem em todo o Brasil.
Leia mais...

Desafios - 12 anos de atuação


Sem o apoio da família e sem recursos para pagar os débitos, Jakeline encontrou o atual presidente dos Anjos da Enfermagem, Dr. Mário Correia, cirurgião-dentista, hoje seu esposo. Ao conhecer a história dos Anjos e ao vivenciar junto a, até então, namorada, toda luta, resolveu apoiá-la. Só que Jakeline Duarte, já havia decidido: “Vou desistir do projeto”.

O atual presidente voluntário, não conformado com a decisão de Jakeline de acabar com os Anjos da Enfermagem, perguntou o que ela precisava para continuar. Em um ato de amor e solidariedade, pagou as dívidas da namorada no comércio, disponibilizou seu carro para levar os voluntários para visitas e instalou no apartamento de Jakeline: internet, telefone e computador, equipamentos necessários para que ela entrasse em contato com pessoas e com o mundo. Criou a conta do Orkut, uma grande rede social da época, e, para sua surpresa, milhares de estudantes de todo País manifestaram o apoio e admiração pelo projeto.



Jakeline Duarte sentiu-se novamente motivada e, ainda com dívidas e sem apoio financeiro, manteve seu sonho. Teve ajuda de colegas, como Victor Peixoto, hoje médico, e em especial da Presidente do COREN- CE da época, Dra. Najla Gurgel, que contratou os Anjos durante a Semana de Enfermagem do ano de 2006.


Assim, Jakeline Duarte teve o pagamento de 12 apresentações da peça “Sementes de Amor, Sementes que Curam”, de sua autoria, e que já foi apresentada para mais de 10.000 pessoas.


Leia mais...

O nascimento da ONG - 12 anos de atuação


O Reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), onde Jakeline Duarte estudava, na época, foi um grande incentivador para que ela criasse uma ONG, podendo assim receber recursos federais e municipais, já que a faculdade não tinha como se responsabilizar pelo projeto.
A fundadora dos Anjos da Enfermagem não pensou duas vezes: sonhou e foi à luta. Conseguiu o apoio de advogados voluntários, como o Sr. Sena e a Sra. Socorro Sena, que a ajudaram no registro e constituição jurídica do projeto. Nascia aí um grande empreendimento, que era tido por Jakeline como um ato de fé e amor ao próximo.



As primeiras brinquedotecas
Ao participar do Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem de 2003, em Fortaleza, Jakeline sonhou mais alto: “Vou montar brinquedotecas nos dois hospitais de atenção pediátrica do Cariri, região sul do Ceará, onde os Anjos nasceram”, pensou. Já embasada na lei que obrigava a implantação desses espaços em hospitais de internação e assistência a crianças, esse momento foi um divisor de águas na vida da estudante e dos Anjos da Enfermagem.

Hoje, cada um dos 17 núcleos estaduais do Anjos da Enfermagem possuem uma brinquedoteca móvel, que guarda os materiais que os voluntários utilizam durante as visitas.



Leia mais...

A história - 12 anos de atuação


O Instituto Anjos da Enfermagem está completando 12 anos! Para celebrar vamos contar e relembrar a trajetória do maior programa de responsabilidade social da Enfermagem brasileira!



A história dos Anjos da Enfermagem é de muita luta, garra, determinação e persistência.

Tudo começou em maio de 2003, quando a então estudante de enfermagem, Jakeline Duarte, leu o livro O Amor é Contagioso, do médico norte-americano Patch Adams. A partir de então, sentiu-se motivada a criar um projeto que levasse principalmente o amor às pessoas necessitadas. Perguntou-se, então, quem seriam essas pessoas e chegou a uma conclusão: aquelas que estão hospitalizadas. Surge aí o principal campo de atuação dos Anjos da Enfermagem: os hospitais.

Até então, o sonho não era distinto de outros projetos já existentes no país, e no mundo. Mas Jakeline Duarte queria um grande diferencial: trabalhar com voluntários, estudantes de enfermagem.




Por que restringir o público para o trabalho? 
Além de ser uma estudante de enfermagem, Jakeline percebia o potencial de vários colegas, também universitários, pessoas do bem, que amavam a enfermagem e que se disponibilizavam a fazer um trabalho voluntário. Em pouco tempo, reuniu cerca de 30 estudantes, que se encontravam toda semana para debater sobre saúde, infecção hospitalar, como realizar as visitas e aulas de teatro.

Para isso, tiveram a ajuda do professor Ricardo, educador do Curso de Letras, que voluntariamente apoiou o projeto e dava aulas de teatro aos estudantes voluntários. Além dele, também tiveram o apoio da docente Dra. Fátima Antero, ministrante da disciplina de Saúde Coletiva, que orientava sobre a importância da educação em saúde.

E até hoje o Instituto Anjos da Enfermagem continua contribuindo para a formação acadêmica e profissional dos profissionais de enfermagem, tendo como sua missão educação em saúde através do lúdico e a humanização da assistência a saúde. 



Leia mais...