O nascimento da ONG - 12 anos de atuação


O Reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), onde Jakeline Duarte estudava, na época, foi um grande incentivador para que ela criasse uma ONG, podendo assim receber recursos federais e municipais, já que a faculdade não tinha como se responsabilizar pelo projeto.
A fundadora dos Anjos da Enfermagem não pensou duas vezes: sonhou e foi à luta. Conseguiu o apoio de advogados voluntários, como o Sr. Sena e a Sra. Socorro Sena, que a ajudaram no registro e constituição jurídica do projeto. Nascia aí um grande empreendimento, que era tido por Jakeline como um ato de fé e amor ao próximo.



As primeiras brinquedotecas
Ao participar do Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem de 2003, em Fortaleza, Jakeline sonhou mais alto: “Vou montar brinquedotecas nos dois hospitais de atenção pediátrica do Cariri, região sul do Ceará, onde os Anjos nasceram”, pensou. Já embasada na lei que obrigava a implantação desses espaços em hospitais de internação e assistência a crianças, esse momento foi um divisor de águas na vida da estudante e dos Anjos da Enfermagem.

Hoje, cada um dos 17 núcleos estaduais do Anjos da Enfermagem possuem uma brinquedoteca móvel, que guarda os materiais que os voluntários utilizam durante as visitas.



Compartilhar post

Bookmark and Share

0 comentários :

Postar um comentário