Anjos Cariri apresentam peça sobre humanização em saúde



Emoção e risos tomaram conta do auditório do SENAC Crato na noite da última sexta-feira (20/05). Foi lá que os voluntários Cariri dos Anjos da Enfermagem apresentaram a peça “Humanização em Saúde”, em comemoração à Semana da Enfermagem. Cerca de 100 alunos do curso técnico de enfermagem, oferecido pela instituição, se reuniram para prestigiar a apresentação.

O convite para apresentação da peça foi feito pela diretoria do SENAC e foi prontamente aceito pela Coordenadora de Monitoramento dos Anjos da Enfermagem, Georgina Tavannes. Os voluntários ensaiaram cerca de um mês. “É com uma imensa honra que recebemos aqui os Anjos da Enfermagem, voluntários que fazem esse trabalho tão especial e bonito com crianças com câncer”, anunciou a instrutora técnica, a enfermeira Eliade Adiemla.

Os estudantes do curso técnico ficaram emocionados com a peça, já que muitos deles já atuam em postos de saúde e sabem que aquela é a realidade que se encontra lá. “Foi muito importante vocês mostrarem isso, porque os enfermeiros precisam realmente entender que tem que tratar o ser humano com atenção”, completou Eliade.
“Quisemos mostrar para todos que a humanização em saúde é essencial no tratamento médico. Não adianta apenas examinar e prescrever um remédio. É preciso ter paciência, dar atenção, conversar um pouco com o doente. Muitas vezes é tudo o que eles necessitam: atenção”, enfatizou a voluntária dos Anjos da Enfermagem, Maria do Socorro, a anja “Docinho”.

Os voluntários aproveitaram a oportunidade para convidar os estudantes do SENAC a contribuirem com a Campanha Doe Alimento, Doe Vida, realizada durante todo o mês de maio. “Vocês podem trazer qualquer alimento que faça parte da cesta básica, deixar aqui guardado em algum cantinho e avisar que nós buscamos e distribuímos”, lembrou Cássia Vieira, anja “Cacá”.

A PEÇA - Com duração de aproximadamente 15 minutos, conta a história de Adalberto, trabalhador rural, que vai ao posto médico de sua cidade para tratar de uma tosse. Chegando lá, é atendido pela secretária Rita, que não lhe dá muita atenção, já que o mesmo não tinha hora marcada. Adalberto consegue, então, ser atendido às pressas pela médica Juracir que lhe examina muito mal e apenas prescreve um remédio para gripe. Decepcionado pela falta de atenção, Adalberto sai triste do posto médico. É nesse momento que a fisioterapeuta Filomena o encontra e, antes que ele consiga dizer qualquer coisa, já dá o diagnostico: o trabalhador está sofrendo de fraqueza muscular. Filomena não pensa duas vezes, marca logo uma seção de fisioterapia para ele em sua clínica. Transtornado mais uma vez por não ter recebido a atenção que necessita, Adalberto rasga a receita médica. Quando a psicóloga Benedita vê a cena, logo afirma: Adalberto sofre de transtorno bipolar. Mas, é nesse momento de total desespero que aparece a luz na vida de Adalberto. A enfermeira Valéria encontra com o trabalhador e se coloca inteiramente à disposição para esclarecer suas dúvidas, explicar melhor a receita médica e conversar com ele. Tudo que Adalberto queria todo esse tempo: atenção.





Veja mais fotos em http://www.flickr.com/photos/anjosdaenfermagem

Compartilhar post

Bookmark and Share

0 comentários :

Postar um comentário