Dilma Rousseff envia carta a enfermagem brasileira

Brasília, 11 de outubro de 2010.
Amigas e amigos da Enfermagem Brasileira,
Aproveito a realização do 62º Congresso Brasileiro de Enfermagem, em
Florianópolis, onde profissionais de enfermagem debatem a “Organização e
Visibilidade Profissional”, para reafirmar meu compromisso com a melhoria da
qualidade da saúde pública no Brasil. Nesta oportunidade, assumo com vocês,
se eleita Presidente da República, o compromisso de apoiar a aprovação de
iniciativas legislativas que garantam a jornada de trabalho de 30 horas
semanais para os profissionais de enfermagem, como o Projeto de Lei nº.
2295/00 na Câmara dos Deputados, bem como as medidas necessárias para a
sua implementação, uma prática que já presente em vários municípios e
estados brasileiros.
Com o governo do Presidente Lula, a saúde deu grandes saltos. Ampliamos
significativamente a Estratégia Saúde da Família, aumentamos o número de
Agentes Comunitários de Saúde, criamos o “Brasil Sorridente”, o Serviço de
Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), o Farmácia Popular e as Unidades de
Pronto Atendimento (UPAs). O investimento na Saúde da Família quadruplicou
entre 2002 e 2009: de R$ 1,3 bilhão para R$ 5,2 bilhões.
No governo Lula, adotamos inúmeras medidas para valorizar os trabalhadores
a exemplo da melhoria dos salários, da desprecarização de vínculos
trabalhistas com a realização de concursos públicos, da implementação da
Política Nacional de Saúde do Trabalhador, da criação de mecanismos de
participação, dentre outros.
Foram realizados vários concursos públicos, para o Ministério da Saúde,
hospitais próprios e órgãos vinculados e, mais um, já está aprovado,
totalizando oito, com preenchimento de milhares de vagas. Fortalecemos a
força de trabalho do SUS e melhoraramos as condições de vida dos
trabalhadores, em contraposição aos vinte e cinco anos sem concursos
públicos, dos governos anteriores.
Apesar dos avanços, todos sabemos que ainda há muito por fazer. A saúde
será prioridade em meu governo. Vou trabalhar dia e noite para fortalecer o
SUS, ampliar as políticas e os programas já existentes e construir 500 novas
UPAS. Darei especial atenção à “Saúde da Família”. Implantarei a Rede
Cegonha, focada no atendimento da mulher grávida, que certamente
contribuirá para alcançarmos as metas do milênio de redução da mortalidade
materna e infantil. Tudo isso, mantendo o diálogo permanente e a relação de
respeito com as organizações representantes dos trabalhadores em saúde,
diferentemente da realidade de governos anteriores ou em alguns estados do
Brasil .
Entendo que a Enfermagem é uma profissão essencial para a construção e
consolidação do SUS. Por isso, apoio a luta da categoria por visibilidade e
valorização profissional. A redução da jornada de trabalho para 30 horas
semanais é uma reivindicação justa e necessária, porque contribui para a
melhoria da qualidade do serviço à população.
Um excelente congresso a todas e todos!
Estaremos juntas(os) cuidando do povo brasileiro!
Brasília, 11 de outubro de 2010.
Dilma Rousseff

Compartilhar post

Bookmark and Share

0 comentários :

Postar um comentário